fbpx

Tempo médio de leitura: 4 minutos

Um dos principais questionamentos de quem busca investir em franquias é: “devo investir todo meu capital ou faço um financiamento para aplicação? ”. Ou seja, devo investir todo o capital necessário com recursos próprios ou pegar um empréstimo para parte deste capital?”

A análise de investimento total ou parcial com recursos próprios, pode vir por algumas razões. Entre elas, podemos destacar:

01. Possuo o capital disponível, no entanto se investir tudo o que possuo, não terei reserva para giro e tempo do retorno do investimento;
02. Possuo o capital disponível para o investimento e as reservas necessárias, no entanto, prefiro aplicar parte deste capital, pois consigo captar recursos no mercado com taxas menores do que minhas aplicações financeiras;
03. Não possuo o capital disponível por isso preciso completar através de recursos de terceiros.

Especialistas de empreendedorismo contam que, em decisão de financiamento, o empresário deve se reservar a 30% de crédito e utilizar o restante com seu próprio capital, desta forma, conseguirá se manter até gerar frutos da sua “colheita”. Claro que isso não é uma regra e o ideal é você analisar cada modelo de negócio para saber qual percentual do investimento pode ser financiado.

Pois bem, se voltarmos no tempo, algo em torno de dez anos, tínhamos na ocasião uma instituição financeira que oferecia capital para pessoas interessadas em abrir uma franquia, no entanto, ainda com taxas muito semelhantes à normalidade do mercado.

Atualmente, conseguimos identificar entre instituições financeiras públicas e privadas, no mínimo sete delas oferecendo crédito e taxas competitivas e bom período de carência para viabilização de negócios franqueados.

Outro ponto é que mesmo sendo um negócio franqueado, é fundamental que você tenha um plano de negócios que contemple no mínimo o período de retorno estimado para o investimento e verificar com antecedência se a franqueadora que você tem interesse em investir, permite que o empreendimento seja realizado com capital financiado.

A maioria ainda tem como quesito em seu perfil de franqueado, que o capital seja próprio. A contrapartida é que em alguns casos as franqueadoras possuem convênios com instituições financeiras facilitando acesso ao crédito para o franqueado ou apoiando a elaboração de projetos e planos de negócios para viabilizar o empréstimo.

O que é importante em sua decisão é não se deixar levar pela emoção ou ansiedade de empreender e fazer análises racionais que levem em consideração as taxas, carências e potencial de retorno do investimento. Uma consultoria especializada privada ou de agências de fomento ao empreendedorismo poderão lhe ajudar nesta decisão.

Por isso o ideal é que você procure uma franqueadora para auxílio, que possua intituições parceiras para ajudar nessas questões e indicar o melhor caminho. 

Quer saber mais sobre esta Franquia e investir certo o seu dinheiro? É simples!

1. ENTRE EM CONTATO COM UM DOS NOSSOS CONSULTORES.

2. AGENDE O MELHOR HORÁRIO PARA UMA REUNIÃO.

3. PRONTO. VOCÊ DEU O PRIMEIRO PASSO RUMO AO SUCESSO!

Dúvidas? Envie um Whatsapp!